Cidade argentina volta a atrair turistas após ficar mais de 25 anos submersa

Ruínas sujas de sal e lama são retrato de desastre que ocorreu na década de 1980 (Youtube/Reprodução)
Ruínas sujas de sal e lama são retrato de desastre que ocorreu na década de 1980

 

Uma vila localizada a cerca de 550 km de Buenos Aires, na Argentina, voltou a ser um cobiçado destino turístico após ficar submersa por quase três décadas. Epecuén foi totalmente inundada em 10 de novembro de 1985, quando uma violenta tempestade fez com que as águas de uma laguna homônima rompessem um muro de contenção e invadisse ruas e imóveis. Na época, o povoado contabilizava aproximadamente 1,5 mil habitantes, que fugiram praticamente com a roupa do corpo, pois não houve tempo sequer para fazer as malas.

Eis que, mais de 25 anos depois, o nível das águas baixou e revelou pela primeira vez as ruínas da vila, que desde o desastre estavam situadas a 10 metros de profundidade. Na época da inundação, a vila dispunha de um resort e era frequentada por milhares de banhistas, que se deleitavam na laguna Epecuén, onde a concentração de sal por litro é 10 vezes alta que no oceano, fazendo com que o corpo não afunde, efeito também sentido no Mar Morto.

 

Epecuén foi destaque nesta semana na imprensa europeia (Daily Mail/Reprodução)
Epecuén foi destaque nesta semana na imprensa europeia

 

Agora, o vilarejo volta a figurar entre os destinos turísticos da Argentina, onde os visitantes podem ver carcaças enferrujadas de veículos, casas abandonadas e objetos pessoais deteriorados, deixados durante a fuga dos moradores. A paisagem, que remete ao cenário de um filme sobre o apocalipse, é tão desoladora quanto fascinante, retrato de um desastre que comoveu a Argentina na década de 1980.

Apesar de ter voltado à tona, Epecuén não deverá ser reconstruída. Os turistas interessados em visitar as ruínas têm que procurar hospedagem na cidade vizinha de Carhue, que também fica às margens da laguna e conta com hotéis termais. A cidade atualmente tem cerca de 9 mil habitantes, parte deles ex-moradores do vilarejo inundado, que recomeçaram as vidas na localidade próxima.

 

Anúncios
Nota | Esse post foi publicado em Mundo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s